Portal do Governo Brasileiro

Notícias do PAC

Assinar RSS O que é RSS?

PAC 2 aumenta em 4.244 MW o parque gerador de energia

20 de Novembro de 2012

O parque gerador do Brasil aumentou sua capacidade em 4.244 MW desde o início do PAC 2.Um dos motivos desse aumento é a entrada em operação de 52 empreendimentos de geração de energia elétrica. Desse total, 83% equivalem a energia renovável.

Os dados foram apresentados na cerimônia de divulgação do 5º balanço do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC2), que ocorreu na segunda-feira (19). Segundo eles, as obras de energia elétrica em execução em todo o território nacional aumentarão em 28.022 MW a capacidade de geração do País. Serão construídas 11 hidrelétricas (18.702 MW), 87 eólicas (2.291 MW), 28 termelétricas (6.868 MW) e 9 pequenas centrais hidrelétricas (161 MW).

Dentre as obras já em operação, destaque para a UHE Santo Antonio, que já está com seis maquinas em funcionamento, com capacidade para gerar 417 MW. Também entraram em operação 19 usinas eólicas com capacidade instalada de 475 MW, além de 23 usinas termelétricas com capacidade de 1.117 MW.

Para levar toda essa energia gerada aos mercados consumidores, em 2012, foram realizados três leiloes de transmissão, que viabilizaram a concessão de 2.625 km de linhas, com investimento previsto de R$ 3,9 bilhões. Atualmente, estão em obras 23 linhas de transmissão, totalizando 10.657 quilômetros. Entre os destaques, está a interligação Tucuruí-Macapá-Manaus, com 98% das obras realizadas.

Petróleo, gás natural e combustíveis renováveis

A exploração e produção de petróleo e gás no País tiveram grande crescimento desde o inicio do PAC 2. Ao todo, foram iniciadas a perfuração de 285 poços exploratórios. Também foi declarada a comercialidade de 7 campos, além do inicio da produção de 21 campos de petróleo e gás. Também foram assinados os contratos para produção de 21 sondas de perfuração, com investimentos de R$ 29 bilhões.

Na área de refino e petroquímica, destaca-se as obras da refinaria Abreu e Lima e do Comperj, que estão com 64%e 41%, respectivamente, de obras já realizadas. Segundo os dados, as duas refinarias acrescentarão 395 mil barris por dia ä capacidade de processamento nacional. Outro destaque é o andamento da refinaria Premium I (MA) com 50% da terraplanagem realizada.

Em combustíveis renováveis, o PAC investe R$ 5,8 bilhões no sistema de escoamento, integrado a movimentação de álcool nos estados de Goiás, Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo. Essa obra prevê a construção de instalações de coleta, armazenamento e transporte do álcool por dutos, permitindo o escoamento do produto até uma saída para o mar.

(Fonte: Ministério de Minas e Energia)