Portal do Governo Brasileiro

Notícias do PAC

Assinar RSS O que é RSS?

Obras da Integração do São Francisco são apresentadas à Comissão Externa do Senado

11 de Março de 2013

O ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, levou a Comissão Externa do Senado para visitar, na semana passada, trechos das obras do projeto de integração do rio São Francisco nos estados da Paraíba, Ceará e Pernambuco. O ministro explicou aos senadores em detalhes o andamento deste que é o maior empreendimento de infraestrutura hídrica do país.

De acordo com Fernando Bezerra, o conjunto de obras realizadas já está mudando o cenário do Nordeste. "São obras grandes, complexas, como barragens, canais, adutoras. Elas estão alcançando aquilo que é o desejo da nossa população: ter segurança hídrica", ressaltou. Ele destacou ainda que é preciso assegurar a oferta d'água durante todo ano, sobretudo, em períodos de estiagem. "Quando na ocorrência de uma seca, como essa que nós estamos atravessando, temos que ter a garantia que não vai faltar água, nem para o consumo humano, nem para a dessedentação dos animais", frisou.

Na quinta-feira (7), a comitiva esteve em São José de Piranhas (PB). Lá senadores viram de perto as obras do maior túnel da América Latina para transporte de água, o Cuncas 1. Ao todo, 627 pessoas trabalham na construção desse túnel, em equipes que se revezam 24 horas por dia. O trecho entre Mauriti (CE) e São José de Piranhas (PB) abrigará ainda outro túnel, o Cuncas II, que já está em fase final de construção (93,3%). Juntos os dois túneis têm 21,4 km de extensão.

Os parlamentares visitaram, na sexta-feira (8), o município de Jati (CE), onde serão construídos seis novos reservatórios e haverá a ampliação do açude Atalho. Em Salgueiro e Cabrobó (PE), a comitiva passou pelas obras de concretagem e de três estações de bombeamento do Eixo Norte. Atualmente, mais de 1,8 mil pessoas trabalham nos lotes desse trecho pernambucano.

O senador Humberto Costa (PT/PE), relator da comissão, elogiou o trabalho executado em torno do empreendimento. Segundo ele, todo o estudo realizado passa ser modelo para outras obras desenvolvidas no país. "A questão ambiental é outra grande surpresa do Projeto de Integração do São Francisco. Juntos, o Ministério da Integração Nacional e a Universidade Federal do Vale do São Francisco estão fazendo um exímio trabalho de preservação e promoção da vida, tanto da flora quanto da fauna do semiárido. Inclusive, com estudos que passam a ser referência para outras obras no país, a exemplo da Usina Belo Monte", destacou.

Projeto São Francisco

Atualmente, as obras da integração do São Francisco empregam cerca de 4 mil trabalhadores e até junho serão contratadas mais 4 mil pessoas. O empreendimento, que faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2), levará água de beber para mais de 12 milhões de brasileiros nos estados de Pernambuco, Paraíba, Ceará e Rio Grande do Norte.

Para potencializar a oferta de água, especialmente nos municípios do semiárido, o Ministério da Integração Nacional tem investido fortemente em empreendimentos estruturantes, interligados aos eixos do Projeto São Francisco. "Com o Projeto de Integração do São Francisco e todas as obras complementares, o Governo Federal inaugura uma nova política de segurança hídrica no Brasil. São mais de R$ 30 bilhões em investimentos.", ressaltou Fernando Bezerra Coelho.

Para cada R$ 1 aplicado no Projeto de Integração do São Francisco outros R$ 2 são destinados às obras complementares. São milhares de quilômetros de canais e adutoras, vários reservatórios e estações elevatórias que levarão a água do São Francisco, não só para o sertão, mas até grandes cidades no litoral.

(Fonte: Ministério da Integração)